sábado, 26 de abril de 2014

Numenérea

Enfim consegui jogar Numenérea, hoje no Dungeon Carioca. Muito interessante a ambientação com um sistema legal, até onde pude ver. Espero que haja mais em breve.

Numenérea se passa na Terra de daqui a um bilhão de anos e após 8 grandes civilizações terem aqui se originado, conhecido seu auge e depois desaparecido, dando lugar para a posterior começar sua escalada - é o Nono Mundo, e ainda há humanos (em uma definição mais solta), Terra e o Sol se comporta bem, obrigado.

O mundo, como consequência, é recheado de maravilhas tecnológicas deixadas para trás, e que a civilização atual - com uma mentalidade medieval - não tem o poder de entendê-las - mas sim de manipulá-las até um certo ponto. O jogo pega uma observação do escritor de FC Arthur C. Clarke - "Qualquer tecnologia suficientemente avançada pode se passar por magia" - e desenvolve isso a título de cenário.

O resultado é dungeoncrawling em um ambiente tão ultrahightech quanto desconhecido, e assombroso.

Nossos personagens foram contratados para obter um mapa para nosso contratante, mas após fazê-lo, resolvemos ir atrás do "x" do mapa. Encontramos no fundo de um lago invisível um submarino ou o que seja desativado há sabe-se lá quanto tempo, reativamos e ele flutuou, perdemos para a concorrência, e passamos o final da sessão fugindo deles, nas costas de um pós-mamute lanudo de 30 andares de altura.

Numenérea.

2 comentários:

Filipe Dias disse...

Dimais da conta! Bela ambientação.

Luiz Felipe Vasques disse...

Cara, poderosíssima! Há que se conhecer!